sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

PRESENTE DE NATAL = F É R I A S!



Há uns 3 anos seguidos tenho me dado férias de Natal!
A cada ano este tempo ocioso se torna mais precioso e necessário.
Lembra quando você era mais jovem e saía a noite pra uma balada e trabalhava no dia seguinte como se não tivesse dormido só 3 horas!
Hoje se perco umas horas de sono levo dias pra me recuperar. Acredite!
Há um tempinho atrás fui ao sambódromo, sambei a noite inteira mas no dia seguinte estava morta, não pude sequer sair da cama!
Isto já faz uns 6 anos, por que hoje em dia nem sonho com tal façanha!
Ia ser direto pro hospital!
Este conversê todo é pra que possam imaginar alguém cansada, realmente necessitada de férias.
Quando penso nas pessoas que não tiram férias,seja lá por qual motivo, morro de dó!
Vou ficar assim mesmo de perninhas pro ar, esparramada no meu supertravesseiro, e nem pensem em me dizer que isto é tédio ou depressão ou sei lá mais o quê.
Alguns acham que férias é maratona de fazer tudo-o-que-não-se-pode-fazer-quando-se-está-trabalhando: E aí saem de férias e vão acampar (argh!), viagens intermináveis num pacotão de visite 40 cidades na Europa em 15 dias,escalam montanhas, pegam surf, vão a todas as exposições, museus, filmes etc e ...visitam parentes distantes!
Ah, esta ida para casa dos outros então é típica dos menos abastados!
Uma verdadeira tortura.
Aluga-se uma casa de campo ou praia e pra lá seguem um bando de pessoas com bagagens, colchão, travesseiros, cobertas, sacos de dormir, mantimentos, ventiladores e passam os dias dormindo no chão, na maior sujeira e bagunça, sem comer direito, sem poder tomar banho direito (cada um tem 5 minutos no chuveiro!)e ainda acham divertido!
Sei que estou parecendo a mais antisocial dos seres humanos na Terra, sei que pode ser legal para a maioria das pessoas a convivencia dioturna com os amigos, comendo churrasco e tomando cerveja de calção na beira da piscina num belo dia de sol.
Sei também que as lembranças da viagem, as fotos, o sair da rotina, o ver novas paisagens, também permanecem depois que as férias acabam.
No momento isto me dá arrepios.
Aeroportos lotados, malas perdidas,barulho não te deixando dar aquela cochiladinha depois da praia.
E aquele livro que você trouxe pra ler, mas ninguém sabe aonde foi parar...
Ah, quando se é criança e jovem, a farra é bem-vinda.
Estava lembrando contando pro Breno as idas para casa do Tio Fernandes em Teresópolis, maior barato.Muita gente, cavalo, piscina, brincadeiras sem fim.
A ida pra casa da vó em Minas também era ótima, brincar na rua, ver galinha, porco, tudo bicho solto no quintal.Ter medo daquela janela aberta dando pra rua de noite...
Aventura.
Adolescente então era carona na estrada, casa de pescador, república, topava qualquer parada, nem sempre parava em qualquer topada!
Topava, machucava, sacudia a poeira e partia pra outra.
Vomito do vinho barato ardendo na garganta.
Garoto-nada-a-ver que está aqui bem do seu lado no saco de dormir.Como assim?!
Agora não me convidem pra show do Roberto Carlos na praia de Copacabana, pra ir ao Rock'n Rio, pra excurção a Aparecida, pra passar o Reveillon naquela casa alugada...
Tô super, hiper, pra lá de FORA!

Um comentário:

  1. Férias é mudança de rotina.Nada de "programa de indio".

    ResponderExcluir